Carnaval 2024 em Cabo Frio não terá escolas de samba e blocos ainda não confirmam evento

0
320

O carnaval de 2024 em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, não terá desfiles das escolas de samba, além disso, os blocos ainda não confirmaram participação no evento.

A Associação de Blocos e Atividades Carnavalescas de Cabo Frio (Abaccaf) disse que encontra dificuldade em dialogar com o governo municipal para o planejamento da festa.

Na terça-feira (9), a Liga Independente das Escolas de Samba anunciou que as escolas associadas não vão participar do carnaval. A Liga afirma que houve esforços para resgatar a tradição dos desfiles carnavalescos, mas não obteve retorno necessário para avançar.

“A Liga fez várias tentativas de apresentar esses projetos ao Executivo Municipal, mas não recebeu resposta da Secretaria de Cultura ou do Gabinete, mesmo após um pedido oficializado em 30 de outubro. Diante dessa falta de apoio e clareza nas diretrizes para a realização do evento, a Assembleia Geral das Escolas de Samba, Conselho Fiscal e a diretoria Executiva da Liga decidiu, em prol dos interesses de suas comunidades e do respeito à tradição carnavalesca, não participar do Carnaval de 2024”, disse a Liga em nota.

Quanto aos blocos carnavalescos, houve, na noite desta sexta-feira (12), uma Assembleia Geral Extraordinária organizada pela Associação dos Blocos de Cabo Frio. O objetivo do encontro com os 27 blocos associados foi discutir a execução do carnaval.

O novo secretário de Cultura do município, Márcio Lima Sampaio, participou do encontro e, de acordo a associação, se mostrou disposto a ajudar na realização do evento e disponibilizar a estrutura necessária.

A Associação dos Blocos explica que algumas questões ficaram pendentes, como por exemplo a captação de recursos através de patrocínio. A entidade afirma que não seria possível, por exemplo, ter o patrocínio de uma empresa e colocar a logomarca na estrutura cedida pela Prefeitura. E também haveria proibição da comercialização de bebidas e os produtos dos blocos nos seus locais de evento, o que não foi bem aceito pelos blocos associados.

De acordo com o presidente da Associação, Joir Reis, os blocos não conseguem realizar o evento sem esse tipo de captação de recurso, mesmo que o município apoie com a estrutura.

“As agremiações nunca tiveram essa limitação na realização do carnaval. Então, para os blocos isso é um fato novo, que acontece às vésperas do carnaval e que interrompe qualquer negociação para tentar conseguir algum investimento”, disse Joir.

A Associação dos Blocos aguarda uma resposta do município para divulgar oficialmente como será o carnaval de rua em 2024 na cidade

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here