Polícia Civil de São Pedro da Aldeia prende homem foragido da justiça

Em uma ação coordenada, policiais da 125ª Delegacia de Polícia (125ª DP), da Agência de Inteligência da 25ª BPM (AIB/25ª BPM Ala D), da...
HomeGeralMais de 30 ônibus são queimados no Rio em represália a morte...

Mais de 30 ônibus são queimados no Rio em represália a morte de sobrinho de Miliciano

O miliciano Matheus da Silva Rezende, conhecido como Faustão ou Teteus, foi morto nesta segunda-feira em confronto com agentes da Polícia Civil, em operação que contou com a Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), Polinter e unidades especializadas. Moradores relatam que, durante a incursão, na região de Três Pontes, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, teve intenso tiroteio. Balanço do RioÔnibus contabiliza 35 coletivos queimados, 20 deles do município, sendo 5 BRTs; a Comlurb também contabiliza um caminhão queimado, em Campo Grande. Um menino de 10 anos foi baleado de raspão no joelho, levado à UPA de Paciência e já teve alta.

Represália à morte de Matheus da Silva Rezende (o Faustão) tem dezenas de ônibus queimados na Zona oeste do Rio — Foto: Reprodução
Represália à morte de Matheus da Silva Rezende (o Faustão) tem dezenas de ônibus queimados na Zona oeste do Rio — Foto: Reprodução

Faustão é sobrinho de Luis Antonio da Silva Braga, o Zinho, criminoso que assumiu o controle da maior milícia do estado do Rio, que atua na Zona Oeste. O comando da organização foi herdado após morte de seu irmão, Wellington da Silva Braga, o Ecko.

Considerado pela polícia como o segundo homem na atual hierarquia da maior milícia do Rio, Faustão é apontado em investigações como o principal homem de guerra de Zinho na disputa de território com bandos rivais. Ele seria encarregado de chefiar rondas feitas pela milícia do tio na Zona Oeste.

Homem é baleado durante confronto na comunidade Três Pontes, em Santa Cruz

A Operação Dinastia — da Polícia Federal e do Ministério Público — foi desencadeada em 2022 após a morte do ex-vereador Jerônimo Guimarães Filho, o Jerominho, em Campo Grande, na Zona Oeste. Em um diálogo entre Rodrigo dos Santos (Latrell) e Faustão, os dois criminosos comentavam o caso, afirmando ter que “resolver esses velhos logo”, a quem definiram como “praga do crl”(sic). Para o Gaeco, isso indicava uma conspiração para executar os irmãos Guimarães, ex-policiais chamados de “velha guarda” da milícia.

Ônibus são queimados na Zona Oeste após morte de miliciano durante operação da Core

Pelas redes sociais, moradores relatam intenso tiroteio. De acordo com o RioÔnibus, foram 35 coletivos queimados. Vinte deles são do município (sendo cinco BRTs). Segundo a Comlurb, um caminhão basculante que fazia a remoção de entulho foi incendiado quando passava pela Estrada das Agulhas Negras, em Campo Grande. O motorista e o gari conseguiram sair do veículo e estão em segurança.

Segundo a Mobi-Rio, “por questão de segurança”, as linhas de BRT do corredor Transoeste foram temporariamente suspensas na tarde desta segunda-feira. Apenas as linhas 13 (Mato Alto—Alvorada), 22 (Jardim Oceânico—Alvorada) e 25 (Mato Alto—Alvorada) estão em operação no corredor.

Informações do Corpo de Bombeiros dão conta de diversos chamados para “eventos de fogo” em bairros da Zona Oeste. Além de um ônibus incendiado na Avenida Brasil, na altura de Paciência, há chamados para ruas de Guaratiba, Inhoaíba, Cosmos, Paciência, Santa Cruz e Campo Grande. Também há relatos de incêndio em ônibus no Recreio dos Bandeirantes.

Ao todo, 15 quartéis foram acionados, de acordo com os bombeiros:

  1. Guaratiba
  2. Santa Cruz
  3. Itaguaí
  4. Sepetiba
  5. Seropédica
  6. Irajá
  7. Campo Grande
  8. GOCG (Central)
  9. Barra da Tijuca
  10. Méier
  11. Realengo
  12. Jacarepaguá
  13. Penha
  14. Recreio dos Bandeirantes
  15. Alto da Boa Vista

O trânsito na Avenida Brasil, na chegada à Zona Oeste, está intenso, com relatos de uma carreta atravessada na altura do Jardim Palmares.

O Centro de Operações Rio, da prefeitura, pediu para que as pessoas “evitem os locais citados”. “Vias dos bairros estão impactadas e ônibus incendiados”, informa.

Autoridades se manifestam; aulas suspensas

O governador Cláudio Castro se manifestou pelas redes sociais: “o crime organizado que não ouse desafiar o poder do Estado!”, exclamou, depois de parabenizar os agentes envolvidos na operação.

“Não vamos parar! Nossas ações para asfixiar o crime organizado têm trazido resultados diários. Hoje demos um duro golpe na maior milícia da Zona Oeste”, disse Cláudio Castro

Já o prefeito Eduardo Paes compartilhou uma notícia dos incêndios nos coletivos. Na publicação, chamou de “burro” quem ateou fogo e ainda fez um apelo: