Operação do MPRJ e Polícia Civil desmantela quadrilha que desviou mais de R$ 6 milhões da Prefeitura de Arraial do Cabo

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), com o...
HomeGeralOperação desarticula associação criminosa que invade e vende terrenos ilegalmente em Búzios

Operação desarticula associação criminosa que invade e vende terrenos ilegalmente em Búzios

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), em parceria com a Polícia Civil e a Polícia Militar, deflagrou nesta quarta-feira (14), a operação Spolia, com o objetivo de desmantelar uma associação criminosa responsável por invadir e vender ilegalmente terrenos no município de Armação dos Búzios.

Segundo o Ministério Público, a associação criminosa atuava por meio de intimidação com o uso de arma de fogo, promovendo a invasão de terrenos e o desmatamento de vegetação nativa. Além disso, o grupo realizava a venda de lotes ilegais e utilizava documentos falsos na região. O termo “spolia”, que em latim significa esbulho, invasão e privação de posse, foi escolhido para dar nome à operação.

As investigações tiveram início após diversas denúncias de vítimas que relataram ao Ministério Público em Búzios a invasão de uma determinada região do município por um grupo armado, que poderia estar articulado com uma milícia da Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro. O grupo se aproveitava do pretexto de proteger um patrimônio particular em discussão em inventário para invadir os terrenos, ameaçando os proprietários.

Após as invasões, os terrenos eram loteados e vendidos ilegalmente por meio da empresa Omegaville, localizada no bairro de Campo Grande e conhecida pela atuação em invasões e venda de lotes irregulares.

Lideranças da associação criminosa, seguranças, corretores, empresários e outros membros do grupo foram alvos dos mandados de busca e apreensão cumpridos durante a operação desta quarta-feira. O material arrecadado será utilizado como base para o oferecimento de denúncia por parte do MPRJ, buscando a responsabilização dos envolvidos nas atividades criminosas perante a Justiça