PF deflagra operação para combater comércio ilegal de animais na Região dos Lagos

0
63

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (04), a Operação Aquarium, visando reprimir o comércio ilegal de animais marinhos ameaçados de extinção. Dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos na cidade de São Pedro da Aldeia.

A investigação teve início após a PF receber um relatório de fiscalização do Ibama, que detalhava uma vistoria em uma carga de animais marinhos encontrada no galpão de uma companhia aérea no Aeroporto Internacional de Belém. Essa carga, composta por 22 peixes ornamentais de diversas espécies, havia sido embarcada no Aeroporto Santos Dumont com destino ao Aeroporto de Belém.

A empresa sediada em São Pedro da Aldeia, especializada na venda de peixes ornamentais para o exterior, foi identificada como a responsável pela comercialização da carga. A fiscalização constatou que a nota fiscal emitida pela empresa não correspondia aos animais encontrados na carga, incluindo espécimes de Linckia guildingi, uma estrela-do-mar listada na Lista Oficial da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção, que chegaram mortos a Belém.

A proprietária da empresa já havia sido investigada e indiciada em 2020 por comércio ilegal de animais marinhos ameaçados de extinção. No entanto, mesmo após o indiciamento, ela continuou a manter a prática ilícita.

A operação contou com o apoio do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), que colaborou na identificação das espécies ameaçadas de extinção e na averiguação da origem dos animais.

A proprietária da empresa investigada será responsabilizada pelos crimes de comércio ilegal de animais de espécies raras ou ameaçadas de extinção, além de falsidade ideológica. A Polícia Federal prosseguirá com as investigações para identificar outros envolvidos no esquema criminoso e para descobrir a procedência dos animais ameaçados de extinção, possivelmente capturados na Região dos Lagos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here