Operação do MPRJ e Polícia Civil desmantela quadrilha que desviou mais de R$ 6 milhões da Prefeitura de Arraial do Cabo

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), com o...
HomeGeralPrefeitura de Búzios dá início ao geoprocessamento do espaço urbano do município

Prefeitura de Búzios dá início ao geoprocessamento do espaço urbano do município

A Prefeitura de Búzios iniciou nesta quinta-feira (15), o geoprocessamento para obter uma foto georreferenciada do espaço urbano do município e também a implantação de vinte novos Marcos Geodésicos, que serão homologados pelo IBGE, e darão precisão de todas as medições topográficas feitas no município.

O intuito é de realizar o levantamento dos novos focos de adensamento urbano (concentração populacional e/ou de edificações), que aconteceram nos últimos anos em Búzios, que não foram levantados e de imóveis que não tiveram a inscrição imobiliária para fins de cobrança tributária de IPTU e da taxa de lixo.

Com este levantamento, será possível conhecer mais minuciosamente o espaço urbano do município, o recadastramento imobiliário de todos os imóveis ainda não cadastrados na base tributária do município, além ainda, dos acréscimos que aconteceram nos imóveis já cadastrados. A partir do geoprocessamento, será possível a revisão da Planta Genérica de Valores, que é um instrumento que serve para o cálculo do valor venal dos imóveis, que precisa ser revisada a cada quatro anos. O objetivo é fortalecer a base tributária do município com justiça tributária.

O geoprocessamento é um ramo de atividades que utiliza técnicas e métodos teórico-matemáticos e computacionais relacionados à coleta, entrada, armazenamento, tratamento e processamento de dados. A finalidade dessas atividades é gerar novos dados ou informações espaciais ou georreferenciadas a partir de informações fornecidas por um Sistema de Informação Geográfica (SIG). Idealmente, um SIG integra equipamentos, programas, dados, pessoas e instituições. Esse conjunto torna possível a coleta, armazenamento, processamento, análise e disponibilização de informações georreferenciadas.

Essas informações são usadas principalmente no monitoramento, planejamento e tomada de decisão relativos ao espaço geográfico.